This is not the price

Acho que essa é a frase que eu mais disse desde fevereiro, quando chegamos na Índia, até agora.

Quando a gente viaja de férias, por um curto período, é normal ser enganado na hora de pagar e a gente até acaba aceitando um pouco para ajudar os locais, agora no meu caso, viajando por tanto tempo, não admito mais pagar preço de turista e ser enganada o tempo todo. Já virou piada entre os amigos que fizemos, mas é a mais pura verdade. Agora eu já sei quanto eu devo pagar para ser um preço justo pra mim e justo pra quem está me vendendo, mas as vezes cansa.

Hoje me sinto um PhD em Pechincha porque sempre, eu disse s e m p r e, tenho que chorar desconto. Seja nas frutas, roupas, hotéis, comida. Tudo. Tem dias que enche o saco.  Tem vezes que são 10 minutos de conversa pra diminuir 1, 2 dólares, mas ok, no final do mês faz uma baita diferença e no fim eu sempre consigo chegar no preço que eu quero e se eu não consigo, não compro. Poxa, eu só quero pagar o preço dos locais, é pedir muito?

not-the-price

Lari

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s